Fundos Imobiliários

Fundo imobiliário

Descubra como alugar imóveis sem pagar impostos!!

Os melhores imóveis do Brasil estão alugados e disponíveis para compra! Por que não ser dono de um deles? E o que é melhor, sem pagar imposto sobre os alugueis recebidos? Na prática, isso é possível e é exatamente o que acontece quando você decide investir através de fundos imobiliários. Ao comprar cotas de um fundo, você se torna sócio desses fundos e passa a receber os lucros decorrentes dos imóveis alugados desses fundos, na proporção da sua participação.

 

Existem inúmeras vantagens em se investir em fundos imobiliários quando comparado ao tradicional de aluguel – entenda quais são as principais vantages dos FIIs:

savings
  • Isenção de imposto no aluguel

 

Os rendimentos mensais dos fundos imobiliários (aluguéis) são isentos de Imposto de Renda para pessoa física. Apenas a valorização das cotas recebe tributação (20%).

 

Na relação direta em imóveis, o proprietário paga imposto de acordo com a tabela do IR, chegando até a 27,5%. E, na operação de venda, apesar de uma alíquota de 15%, ele tem que arcar com outras despesas, como corretor de imóveis, taxas de cartório, etc.

  • Liquidez

 

Se um investidor de um fundo imobiliário quiser se desfazer de suas cotas (ou apenas parte delas), o trabalho é mínimo. Como elas são negociadas na B3, têm liquidez e cotação diárias. Ao vendê-las, o dinheiro estará disponível em dois dias. 

 

Já na relação direta, a venda é bem mais lenta e trabalhosa. Exige que o comprador tenha todo o valor do imóvel ou boa parte dele, para que consiga um financiamento. O proprietário tem que estar disposto a passar por um período de negociação. E, ainda, depois de acertado o valor da venda, começa o processo burocrático, com todas as documentações e validações, que podem levar semanas.

Negociação
  • Processo simples e rápido

 

Para investir em fundos imobiliários, o investidor precisa apenas abrir uma conta, através de um aplicativo que pode ser instalado em poucos minutos. A transferência de recursos para essa conta é gratuita.

 

Para operações no mercado imobiliário, quem investe precisa ter cuidado em atualizar contratos, certidões, registros, escritura, além de contratar uma corretora se quiser agilizar a venda.

  • Gestão profissional

Os fundos imobiliários são geridos por profissionais especializados, que estão sempre buscando oportunidade no mercado que possibilitem melhorar a performance desses fundos. E todas as ações são supervisionadas de perto pela CVM, o que dá segurança e transparência ao processo. Quem ganha com isso é o investidor.

No mercado imobiliário tradicional, o proprietário pode se encarregar de mobilizar a venda, mas nem sempre tem o conhecimento e o tempo necessário para encontrar um comprador pelo melhor preço. Uma imobiliária é uma alternativa, mas com isso também entram custos com a intermediação (porcentagem das receitas e corretagem).

  • Diversificação

 

Por conta do fácil acesso, os investidores de fundos imobiliários podem optar por diversificar suas carteiras em vários segmentos: shoppings, galpões industriais, lajes corporativas, hotéis, hospitais, setor educacional, etc.. Assim, além de diversificarem seu risco, também podem aproveitar oportunidades de crescimento que um segmento em particular esteja passando. 

No mercado tradicional, só pode diversificar o investidor que tiver capital para adquirir vários imóveis simultaneamente – condições para poucos. 

  • Baixa vacância

 

Os fundos imobiliários, pelo fato de normalmente contarem com vários ativos sob gestão e aluguéis em períodos diferentes, muito raramente apresentam 100% de vacância. Seus imóveis costumam ser em localizações estratégicas, o que aumenta o potencial de locação. Isso proporciona ao investidor um fluxo de receitas constante durante o período de investimento.

Para o proprietário de imóveis, este é um dos principais problemas. É praticamente certo que imóvel passe por períodos de vacância quando um contrato de aluguel não é renovado. Isso significa uma interrupção imediata no fluxo de receitas, sem contar o risco de inadimplência e o que isso pode alcançar: despejo, custos com advogados, execução. etc.

carteira BTG

Ficou interessado? Converse conosco sobre esse ótimo negócio. As projeções para o ano de 2020 são de crescimento, para um mercado que não para de crescer. Só em 2019, o IFIX, índice do setor que representa uma carteira com os fundos mais representativos do mercado, subiu 36%. Vai ficar de fora dessa?

Artigos relacionados

5 Opções de investimentos em renda variável para conhecer

5 Opções de investimentos em renda variável para conhecer   Os investimentos em renda variável costumam atrair a atenção de investidores que almejam aumentar suas chances de maiores rendimentos na comparação coma rentabilidade oferecida pela renda fixa. Contudo, ainda são muitas as pessoas que desconhecem as oportunidades disponíveis na renda variável. Neste artigo você acompanhará

Fundos de investimento: você sabe como funcionam?

Fundos de investimento: você sabe como funcionam? Se você deseja investir no mercado financeiro, já deve ter ouvido falar sobre os fundos de investimento. Contudo, talvez não saiba como eles funcionam e não conheça os principais tipos de fundos disponíveis para o investidor brasileiro. Essa modalidade de investimento atrai a atenção pelas características e facilidades

Fundos Imobiliários: quando vale a pena investir?

Fundos Imobiliários: quando vale a pena investir? Muitos investidores iniciantes e aqueles que utilizam modalidades de investimento para aportas dinheiro se questionam, muitas vezes, se vale a pena investir em fundos imobiliários (FIIs). Afinal, apesar de serem conhecidos por muitos, os FIIs podem gerar dúvidas – especialmente quanto às suas características. De fato, investir em

WhatsApp chat