Blog

Conheça o erro fatal que pode comprometer sua aposentadoria!

Planejar a aposentadoria é um tema muito importante, principalmente considerando as mudanças no sistema de previdência social em nosso país. E quem deseja usufruir de qualidade de vida depois de sair do trabalho precisa pensar sobre isso.

Uma das opções mais lembradas nesse momento é a Previdência Privada. De fato, ela pode ser uma alternativa muito interessante. Mas é preciso ficar atento para escolher bem e se livrar de cometer um erro fatal que pode comprometer sua aposentadoria

Quer saber mais sobre o assunto? Neste post, explicamos como funciona a Previdência Privada e ajudamos você a escolher o melhor plano para sua aposentadoria.

Acompanhe!

 

O que é a Previdência Privada?

A Previdência Privada é um tipo de investimento com foco no longo prazo. O objetivo dela é ser um complemento da Previdência Social. Assim, a Previdência Complementar se torna um planejamento pessoal de cada investidor — independente do governo.

O principal objetivo dos brasileiros que procuram uma Previdência Privada é não ver seu padrão de vida caindo depois de deixarem o trabalho. Afinal, o benefício social geralmente não garante a mesma renda que a pessoa tem enquanto trabalha.

Na prática, a Previdência Privada acaba funcionando como uma espécie de fundo de investimento – embora não haja, nestes planos, cobrança de come-cotas. Você aplica o seu dinheiro em um fundo de previdência – com aportes normalmente mensais – e deixa seu dinheiro render.

Ao final do período de acumulação, você pode receber uma renda mensal vitalícia ou resgatar todo o dinheiro acumulado — isso depende das características expressas no contrato da sua previdência.

Uma das vantagens de fazer uma Previdência Privada é manter a disciplina financeira de poupar dinheiro mensalmente. Além disso, o Plano de Previdência é muito útil em casos de planejamento sucessório, pois ele pode ir diretamente ao beneficiário sem necessidade de inventário.

 

O erro fatal que pode comprometer sua aposentadoria

Apesar das inúmeras vantagens de fazer uma Previdência Privada e planejar sua aposentadoria, há um erro fatal que pode comprometer seu futuro: escolher mal o Plano de Previdência. Fazer uma escolha equivocada, portanto, pode atrapalhar – e muito – a sua aposentadoria.

Uma má escolha do investimento ocorre, por exemplo, quando você não entende bem como funciona cada produto de previdência. Dessa forma, pode acabar optando por um plano que não é o ideal para o seu caso — e, com isso, enfrentar problemas no futuro.

Embora tenha um funcionamento simples de compreender, a Previdência Privada apresenta alguns detalhes importantes. E eles podem se tornar confusos para quem observa sem a devida atenção.

Algumas características fundamentais são as taxas. Elas variam bastante de acordo com cada instituição e cada Plano de Previdência. Ou seja, é interessante pesquisar, comparar os custos e identificar a opção que é mais vantajosa para você.

Outro ponto essencial a ser observado é o desempenho do plano. Como falamos antes, a Previdência Privada se assemelha, em muitos aspectos, a um fundo de investimento.

Isso significa que o seu dinheiro será investido de acordo com as decisões de um gestor profissional. Assim, é necessário avaliar a qualidade dessa gestão antes de escolher seu plano.

Percebe como são vários detalhes relevantes? Por isso, a melhor maneira de não passar por problemas que comprometam sua aposentadoria é se resguardar quanto a eles.

 

Como evitar cometer erros na Previdência Privada?

Até aqui você já percebeu a importância de escolher o Plano de Previdência Privada que melhor atenda às suas necessidades, certo? Mas como evitar estes erros na hora da escolha da sua Previdência Complementar que podem arruinar sua aposentadoria?

Nós podemos ajudar você a responder esta pergunta. Confira abaixo os principais pontos que você deve considerar nessa escolha e prepare-se para tomar a melhor decisão em relação à sua Previdência Privada!

 

Avaliar o funcionamento da Previdência

Como você está percebendo neste texto, existem diversas características e tipos de Previdência Privada que precisam ser conhecidos pelo investidor. Estas características distintas podem, por exemplo, ser verificadas entre os planos PGBL e VGBL.

As principais diferenças entre estes dois tipos de Previdência estão nas formas de tributação. No PGBL, o imposto incide sobre o valor total a ser resgatado, enquanto, no VGBL, o IR incide apenas sobre os rendimentos.

Além disso, o montante aplicado anualmente no PGBL pode ser deduzido do seu cálculo do Imposto de Renda, com limite de 12% da renda bruta anual tributável (veja aqui). No VGBL não há essa dedução. Isso significa, na prática, que você pode postergar o pagamento do IR nos planos PGBL.

Note, portanto, que a escolha de uma boa Previdência Privada começa com o tipo de plano – devendo o investidor optar por aquele que melhor se adéque às suas necessidades. Assim, é fundamental fazer esta avaliação antes de escolher um Plano de Previdência para você.

 

Conhecer as taxas cobradas

Outro fator que influencia bastante no sucesso do seu Plano de Previdência Privada é a cobrança de taxas. Uma pesquisa eficiente nesse sentido permite que você encontre as opções com melhor custo-benefício.

Por exemplo, existe a taxa de carregamento, que é referente ao trabalho da instituição financeira e geralmente incide sobre cada aporte mensal. Entretanto, há instituições que não cobram esse valor do investidor.

Outra taxa comum na Previdência Privada é a de administração. Ela corresponde à tarefa do gestor em coordenar os investimentos.

Fique atento para comparar as cobranças e escolher o plano ideal, com taxas menores e que não impactem de maneira significativa a sua rentabilidade.

 

Observar o rendimento histórico

Assim como os fundos de investimentos, cada Plano de Previdência Privada tem um histórico de rentabilidade. Isto é, os rendimentos que a carteira do plano tem apresentado ao longo do tempo.

Esse é mais um elemento que vale a pena analisar. Pois, assim, você consegue tirar conclusões relevantes sobre a administração dos investimentos e o retorno que eles vêm trazendo.

Mas lembre-se: esse histórico não é garantia de que o plano apresentará sempre os mesmos resultados no futuro.

Por isso, procure avaliar o rendimento em um período mais amplo. Não olhe apenas os últimos meses, mas o último ano — ou anos. Isso permite observar a gestão dos recursos em diferentes momentos do mercado financeiro.

 

Identificar o perfil do plano

Os planos de Previdência Privada servem a diferentes perfis de investidor. Existem, por exemplo, aqueles mais conservadores, que aplicam a maior parte do dinheiro em produtos de renda fixa — conhecidos por maior estabilidade.

Há, por outro lado, planos mais arrojados, cuja carteira é composta também por produtos de renda variável. Esses investimentos podem trazer retornos maiores, mas também envolvem mais riscos. Por isso, o indicado é avaliar se o perfil do plano combina com o seu.

 

Fazendo boas escolhas para a aposentadoria

Agora você está preparado para evitar o erro fatal que pode comprometer sua aposentadoria na hora de escolher uma Previdência Privada: o erro de não analisar as características do plano e as opções do mercado antes de investir.

Além disso, vale a pena sempre manter um cuidado fundamental depois de optar pelo seu plano: o de acompanhar a gestão dos recursos e a rentabilidade do seu plano de Previdência Complementar ao longo do tempo.

Não se esqueça que existe sempre a opção da portabilidade da Previdência Privada. E nunca é tarde para ajustar este caminho e fazer uma boa escolha de plano para garantir um futuro tranquilo para você!

Quer ajuda para acertar nesta escolha? Então entre em contato conosco e receba um atendimento personalizado e alinhado às suas necessidades!